O time da sua empresa é composto por quais gerações?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook

Já ouviu sobre as gerações x, y e z e outras definições? Confira agora o quanto essas informações podem ajudar na gestão de RH e no seu dia a dia.

A partir de pesquisas em áreas que estudam comportamento humano, surgiram nomenclaturas para as gerações e suas principais marcas, o que contribui muito para a gestão de pessoas. Afinal, liderar pessoas é complexo. Então quanto mais conhecimento sobre o tema, mais recursos podemos aplicar para extrair o melhor da equipe.

Assim, para melhor compreensão do comportamento, essas áreas de estudo analisam, mapeiam e observam as características coletivas da maioria das pessoas nascidas de uma época a outra, apontando seus pontos fortes e os mais frágeis.

Como são classificadas as gerações

As gerações são definidas pelas décadas em que determinado grupo de pessoas nasceram. No entanto, isso não é um critério rígido. Até porque há influências de uma geração sobre outra, principalmente sobre os nascidos na fase de transição entre elas.

Isso explica o fato de uma pessoa ter nascido em determinada geração, mas se identificar com outra. Além disso, a região do país onde se desenvolveu e até aspectos como faixa socioeconômica da família podem influenciar nessa identificação geracional.

Mas como um norte, podemos considerar a classificação abaixo sobre os nascidos nas seguintes décadas, apesar de haver algumas divergências sobre a exatidão dessas datas:

  • Geração Baby Boomers: entre 1940 e 1960(aproximadamente entre 60 e 80 anos)
  • Geração X: entre 1960 e 1980(aproximadamente entre 40 e 60 anos)
  • Geração Y (millennials): entre 1980 e 1995 (aproximadamente entre 25 e 40 anos)
  • Geração Z: entre 1995 e 2010(aproximadamente entre 10 e 25 anos)
  • Geração Alpha: a partir de 2010(hoje com até 11 anos)

Assim, vamos identificar as principais características de cada uma das gerações que podem compor hoje o time de uma empresa, ou seja, dos “Baby Boomers” até a “Geração Z”.

Geração Baby Boomers:

A geração que nasceu no período pós-Segunda Guerra Mundial, hoje com idades entre 60 e 80 anos aproximadamente, possui uma visão idealista, combativa, disciplinada e com espírito coletivo. Por isso até foi responsável por iniciar as lutas por direitos civis e políticos e liberdade para assumir um estilo de vida jovem, como o gosto por rock e os festivais de música que permanecem até nos nossos dias.

Muitos dessa geração encontram-se em posições de liderança em atividade profissional. Porém, por terem nascido em um contexto bem diferente desse mundo acelerado, costuma ser mais resistente às mudanças, já que valorizam a estabilidade, principalmente na carreira, como a longa permanência em uma mesma empresa.

Geração X:

Nascida entre 1960 e 1980, com idade hoje entre 40 e 60 anos, ainda preserva muito dos traços dos Baby Boomers, como a estabilidade de carreira e disciplina. Mas demonstram um desejo mais intenso pela liberdade em ser quem é.

Bem menos otimista e mais questionadora do que a geração anterior, dado o contexto vivido sobre o período político de ditadura no país, já não possui tanto senso coletivo, tornando-se mais competitiva e até mesmo individualista.

Geração Y (millennials):

Essa é a geração que viu a internet nascer e se desenvolver. Nascidos entre 1980 e 1995, com idades entre 25 e 40 anos, os millenials viram o mundo acelerar. Acompanharam a transição econômica para o plano real e se formaram uma geração mais flexível e aberta à inovação e transformações.

Assim não priorizam a estabilidade como as anteriores, mas sim a experiência e realização pessoal por meio da carreira, não temendo ousar em mudanças. Também são questionadores e se veem como cidadãos globais, engajados em sustentabilidade, causas sociais e consumo consciente.

Constantemente conectados, também sofrem com as consequências da velocidade de dados, como o imediatismo, a ansiedade e dificuldades psicológicas referentes a essa. Desenvolveram ainda uma forma complexa de pensar, fragmentada, dedicando-se a várias ideias e tarefas ao mesmo tempo.

Podemos considerar ainda uma diferença entre os próprios millenials. Enquanto uma parte teve sua infância e adolescência na década de 90, sem internet, outra parte foi criança ou adolescente nos anos 2000, nascendo já conectados à internet e à cultura mobile, o que os torna mais realistas, questionadores e financeiramente mais conscientes por já terem nascido em um mundo em recessão.

Geração Z:

Nascida entre 1995 e 2010, com idades entre 10 e 25 anos, a Geração Z nasceu conectada, e por isso são chamados de “nativos digitais”. Estão conectados a todo momento, são ágeis, multitarefas e absorvem uma grande quantidade de informações com facilidade.

A Geração Z vai além da geração Y com questões ambientais, transformando a preocupação em ativismo. Dotados de forte senso crítico, são mais pragmáticos e realistas que a geração anterior. Preocupam-se com finanças e veem o vínculo trabalhista como caminho para a estabilidade financeira.

Essa geração possui uma identidade bem diversificada, não se fecham em características definidas, adaptam-se ao momento e o contexto e valorizam diversidade e inclusão como essenciais.

Como o estudo geracional pode contribuir para o crescimento do meu Time?

Quando temos em um mesmo ambiente pessoas de grupos geracionais diferentes, não é incomum que haja conflitos ou que os projetos travem por falta de engajamento e aceitação. Olhando as diferenças das gerações, fica fácil entender por quê.

Sabendo das diferenças e divergências que podem surgir, o gestor de pessoas pode antecipar alguns entraves ou solucionar outros no meio do caminho, fazendo com que o time todo alcance sucesso em suas tarefas.

Além disso, as características podem e devem enriquecer o trabalho em equipe justamente pela sua diversidade. O gestor pode assumir aqui um papel importante nesse processo de identificar as marcas fortes de cada integrante e incentivá-lo a extrair o que possui de melhor para contribuir com o Time e a empresa.

Inspiração!

Uma ótima dica para se inspirar é o filme “O Estagiário”, com Robert De Niro e Anne Hathaway. A obra retrata com bom humor as diferenças e a convivência entre as gerações no ambiente de uma empresa com estrutura bem atual. Vale a pena conferir!

E para dar aquele apoio para o seu Time e a sua empresa:

Vale lembrar que a IMendes tem soluções para o seu time que englobam tecnologia de ponta, mas sem deixar de lado o atendimento 100% humanizado e aquele cafezinho que algumas gerações ainda não dispensam.

Venha bater um papo com a gente ou contate nosso time pelos nossos canais digitais. A IMendes tem sempre uma solução ideal para a melhor gestão da sua empresa.

Inscreva-se

Deixe seu comentário

Sobre a IMendes

A IMendes é uma das principais empresas brasileiras de consultoria fiscal e desenvolvimento de software para automação fiscal e contábil.

Posts Recentes

Siga-nos

INOVAÇÃO TRIBUTÁRIA PARA SEU NEGÓCIO